aigleazur
David Neeleman comprou 32% da companhia aérea francesa, depois de, em 2015, ter adquirido 45% da holding da TAP. 

O fundador da brasileira Azul, David Neeleman, acaba de comprar parte de mais uma companhia aérea europeia, sendo que, desta vez, negociou uma fatia da Aigle Azur, adquirindo 32 % das acções daquela que é segunda maior empresa francesa do sector.

O anúncio foi feito em meados de Novembro, pelo Weaving Group, o até aí detentor das acções da Angie Azur, passando esta a ser a quinta companhia aérea com a participação de Neeleman, ele que foi um dos fundadores das empresas de aviação americanas Morris Air e JetBlue, em 1992 e 2002, respectivamente.

Em 2008, lançou a brasileira Azul (Azul Linhas Aéreas Brasileiras), da qual é accionista, e, em 2015, o empresário entrou no núcleo que controla a portuguesa TAP, aquando da privatização da companhia lusa. Agora, na transportadora francesa, Neeleman divide as participações com o grupo chinês HNA (48%), de quem já é sócio na Azul e na TAP. A Aigle Azur conta com uma frota de 10 aeronaves (A319 e A320) e voa para 26 destinos, incluindo Portugal, Alemanha, França e Marrocos.

Fundada em 1946, é a mais antiga companhia aérea privada de França e da Europa, estando actualmente apenas atrás da Air France. Em 2001, quando tinha só um avião, foi comprada pelo grupo Go Fast (atual Weaving Group), e em 2012, o grupo chinês HNA adquiriu 48% das acções. Em 2016, foi a vez do grupo Lu Azur comprar 20%, restando para o grupo Weaving 32% da empresa, a parte agora adquirida por David Neeleman.

Em comunicado divulgado pela empresa, fonte da Weaving Group fez saber que a decisão de vender fará com que a empresa encontre “novas forma de começar um novo capítulo da sua história” querendo, por outro lado, “confiar num novo shareholder que conhece o sector e que será capaz de sustentar o negócio”.

Com esta aquisição, David Neeleman assegura participações já em cinco transportadoras aéreas: a canadiana WestJet, a norte-americana JetBlue, a brasileira Azul, a portuguesa TAP e agora a francesa Aigle Azur.