Eis como testá-la antes de avançar para aquilo que pode ser um projeto de vida .

Pode até pensar que a sua “invenção” é perfeita tal como é,

mas é aconselhável testá-la antes de gastar muito tempo e dinheiro

 a desenvolver um negócio ou produto para os quais não há mercado.

Confira seis etapas que o ajudam a certificar-se de que seu produto é algo que o mundo quer. E faça-o antes de o lançar!

1. Primeiro, espere. Depois, crie um protótipo ou teste o serviço.

Apesar de estar entusiasmado com sua nova ideia de negócio, é melhor esperar um pouco antes de a testar, tal como aconselha Greg Isenberg, um empreendedor de capital de risco, numa entrevista de 2014.

"Depois de passar por um processo de escrever um monte de ideias, eu não gosto de correr para construir um plano de negócios ou recrutar a equipa", disse Isenberg. "Eu gosto de esperar algumas semanas, para ver quais as ideias que realmente ficam comigo."

O empreendedor confessa que só avança quando tem uma forte sensação de que o mundo realmente precisa daquilo.

"A melhor maneira de testar uma ideia de negócio é construir uma espécie de protótipo e mostrá-lo às pessoas para, assim, obter algum feedback honesto e autêntico", disse.

2. Construir um “produto mínimo” viável.

Um produto mínimo viável é "a forma mais simples de sua ideia que você pode realmente vender como produto", explica Eric Ries, um empresário do Vale do Silício e autor de "The Lean Startup" (Crown Business, 2011). Segundo os princípios de “Lean Six Sigma”, o livro de Ries defende que se deve ter uma versão do produto para testar e comercializar no início do processo de desenvolvimento para que quaisquer ajustes ou mudanças sejam em resposta ao feedback real do público-alvo.

3. Apresente-o a um grupo de críticos.

Quando tiver o seu primeiro protótipo, ou serviço de teste, concluído, apresente-o aos seus potenciais clientes-alvo e deixe-os experimentá-lo.

"Você deve conversar ou pesquisar junto de pelo menos 50 potenciais clientes, para ver se eles se identificam com a questão da mesma forma que você", disse Wayde Gilchrist, consultor e anfitrião no TechStartRadio.com. "Por outras palavras, tem de descobrir se isso é um problema real para a maioria do seu mercado-alvo, ou apenas para alguns", defendeu.

No entanto, para realmente testar a sua nova ideia de negócio, seleccione os seus 50 potenciais clientes com cuidado!

"Identifique as pessoas que sabe serem cépticos e críticos", aconselha Chip Bell, fundador da consultoria empresarial The Chip Bell Group. "Essas pessoas podem ser apenas clientes furiosos por experiências anteriores, ou amigos que sempre tomam a perspectiva do copo meio vazio."

4. Adeqúe o seu produto ao mercado de teste.

Isenberg escolheu uma abordagem semelhante para testar o seu 5by, um aplicativo de Internet para vídeo que ele desenvolveu e quem tem vendido desde então. Isenberg e a sua equipa foram para os campos universitários mostrar maquetes do produto. Rapidamente descobriram que o feedback dos alunos era essencial para ajustar a ideia inicial.

"Conseguimos concluir rapidamente que as pessoas estavam frustradas por não poderem abrir um aplicativo e apenas serem capazes de encontrar os melhores vídeos de qualquer coisa na Internet mesmo que eles não estivessem interessados, apenas com um toque num botão", explicou.

Isenberg percebeu que mesmo sendo um bom começo, a sua ideia de negócio inicial e a maquete precisavam de ajustes.

"Nós rapidamente soubemos que tínhamos ali alguma coisa, que tínhamos de nos focar em construir o produto”, disse.

5. Crie um site de teste nas redes sociais.

Uma vez que se trata do seu produto ou negócio, o mercado-alvo precisa de um lugar onde obter mais informações ou para mostrá-lo aos respectivos amigos. Construir um site simples e recorrer às redes sociais são ferramentas ideais para dar informações e monitorizar quantas pessoas estão interessadas no que pensa vender.

"Você será capaz de avaliar se a ideia vai ter “pernas para andar” a partir do número de cliques nos anúncios ou do número de pessoas que preencha o seu formulário", disse Gilchrist.

6. Criar um plano de marketing e usá-lo.

Todo o trabalho preparatório não significará nada se você não desenvolver acções suficientes para obter uma boa medida de resposta. Depois de ter um produto viável, é preciso ser capaz de lidar com o interesse que o mesmo provocou, defende Ryan Clements, consultor de marketing e estratégia de vendas.

"Tendo trabalhado com muitas startups - tanto por conta própria como empresário e como conselheiro de outros - eu gosto de usar uma regra que eu chamo 100 / 1.000", escreveu Clements no blog IvyExec. "Faça uma lista de 100 coisas que você pode fazer para comercializar o produto e, em seguida, execute essa lista de 100, e no processo, fale com 1.000 pessoas sobre o produto."

Se fizer isso, terá dados sobre o seu produto”, disse Clements, “e saberá quem está interessado nele, que estratégias de marketing funcionaram ou não, e como pode melhorar. Todas as fases são etapas essenciais quando se trata de lançar um negócio”, conclui.

 

Adaptado por Bolsa Portugal Negócios  de: http://www.businessnewsdaily.com/6540-how-to-test-your-business-idea.html

Este artigo foi originalmente publicado em 2014 e actualizado em Fevereiro de 2016, por Sarita Harbour. Saiba mais em

http://www.businessnewsdaily.com/6540-how-to-test-your-business-idea.html