Franchising


FranchisingPrestamos um serviço de aconselhamento à compra de franchising

Adquirir um franchising?

 

A questão inerente a todos os investimentos é: este negócio é viável? Para ter resposta é fundamental saber os resultados de outros franquedados. Para isso, dever ser feito um trabalho de investigação financeira a par de reuniões com os empresários que adquiriram a franquia.

Conhecer os resultados de outros franqueados é uma diligência essencial

Uma das opções para se possuir e gerir o próprio negócio é através da aquisição de um franchising. Este modelo de negócio tem vindo a crescer graças à facilidade de implantação e de desenvolvimento de um negócio próprio. Todavia, são necessários bastantes cuidados neste tipo de projeto. Para quem adquire um franchising, tanto pode significar o sucesso como, por outro lado, pode ser um empreendimento frustrante, dececionante e, pior, financeiramente desastroso.

Adquirir uma franquia implica prós e contras que importam ser tidos em conta:

 

 Prós

  • Reconhecimento da marca

Um franqueado de sucesso terá assegurada a reputação da marca, que advém do historial de serviço e investimento de marketing, proporcionando aos consumidores estarem familiarizados com produto. Se a marca e o nome do franqueador possuem boa reputação, o franqueado usufrui desde logo deste fator logo que inicia a atividade.

  • Plano de negócio estabelecido

O franqueado deverá possuir um plano de negócios e de formação bem como um manual sobre o processo de gestão e operação. Eventualmente, o franqueador auxiliará na instalação do negócio, na decoração e layout, na instalação de equipamentos e na escolha da melhor localização.

  • Acesso a crédito

Muitos franqueadores acedem a financiar a venda da própria marca, através de pagamentos faseados pelo período necessário a amortizar os gastos de arranque.

  • Proteção territorial

A delimitação geográfica da abertura de novos negócios do franchising é um direito adquirido neste modelo o que poderá garantir a sustentabilidade do negócio em termos concorrenciais.

 

 Contras

  • Sobrevalorização

Muito dos franchisings são um negócio para quem os vende. Pelo que, alguns, são mesmo autênticas burlas modernas. Direito de entrada exagerado, despesas escondidas, marketing agressivo e planos de negócios enganadores, são técnicas de vendas utilizadas pelos franqueadores. A falta de legislação específica em Portugal permite que algumas vezes os franqueadores vendam o céu. Nos EUA, a burla com contratos de franchising deu origem a diversa jurisprudência, à condenação de empresas e esteve na génese de melhores práticas no âmbito dos direitos e deveres de franqueados e franqueadores.

  • Pagamentos

Os franqueadores possuem vários processos para retirar dinheiro aos franqueados, baixando a rentabilidade a um nível bastante reduzido. Esta limitação decorre de situações como o valor dos royalties, os preços de equipamento ou das matérias-primas, ou despesas em investimento e em marketing/publicidade.

  •  Contratos muito longos

A compra de um franchising implica, quase sempre, um contrato com muitas obrigações. As cláusulas são quase todas concebidas na defesa dos interesses do franqueador e por um período bastante logo. Raramente é possível negociar condições específicas para o franqueado pois o contrato de franquia é normalmente um contrato de adesão, tipo “pegar ou largar”, onde é difícil escapar. Se o negócio não correr dentro das expectativas, não é fácil sair sem o cumprimento das obrigações assumidas e se pretender vender o negócio o comprador poderá não ser aceite pelo franqueador

 

 

Voltar à página principal mini logo